Intenso treinamento visual ensina o cérebro a “ver” novamente após um acidente vascular cerebral.

Em estudo publicado no Journal of Neuroscience, pesquisadores da Universidade de Rochester em Nova York conseguiram melhorar a função visual de pacientes que apresentavam perda visual decorrente de um AVC.

Os pacientes foram submetidos a uma série de exercícios visuais vigorosos em uma tela de computador diariamente e por vários meses.

O treinamento segue o princípio da reabilitação motora e da fala que são sequelas comuns após um AVC, porém não muito utilizada para pacientes com sequela visual.

O estudo mostrou grande plasticidade neural neste grupo de pacientes com áreas do cérebro assumindo as funções perdidas pelas áreas danificadas.

A pesquisa foi realizada em 7 pacientes que sofreram AVC no córtex visual primário (V1), os pacientes com lesões neste local apresentam um intenso comprometimento da função visual apesar dos olhos funcionarem normalmente e continuarem mandando informações para a área do cérebro afetada.

A intensão do treinamento visual é justamente treinar as áreas sadias do cérebro adjacentes a área afetada a usar a informação visual existente e assim melhorar a performance do paciente.

Para o experimento os participantes fixavam o seu olhar para um pequeno quadrado preto em uma tela de computador.
Um grupo de 100 pequenos pontos apareciam em algum lugar do campo visual danificado do paciente, de forma que ao fixar o quadrado o paciente não enxergava os pontos.
Estes pontos se movimentavam para a esquerda e para a direita e depois desapareciam e o paciente tinha de dizer para onde os pontos foram. O índice de acerto no começo do experimento é de 50%, ou seja, puro palpite e evolui para 80 a 90% depois de alguns meses de treinamento.
Mas como os pacientes conseguem escolher corretamente se eles não enxergam os pontos?
Segundo a pesquisadora apesar do paciente não enxergar os pontos em nível consciente eles têm uma noção de que há alguma coisa que eles não conseguem perceber. E é essa sensação que  é estimulada com o exercício.

Com o tempo os pacientes conseguem melhorar sua performance visual e sua qualidade de vida.

Fonte: Journal of Neuroscience

About these ads
Explore posts in the same categories: Uncategorized

Tags: , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

13 Comentários em “Intenso treinamento visual ensina o cérebro a “ver” novamente após um acidente vascular cerebral.”

  1. adriana Diz:

    Esse tratamento serve para quem perdeu totalmente a visão dos dois olhos após um AVC? Ou é só para os casos de quem perdeu parcialmente a visão ou ficou com a chamada visão periférica?


    • O estudo é para quem perdeu a visão totalmente em um olho ou nos dois após um AVC, a chamada cegueira cortical. Não serve para outras causas de cegueira.
      Abraços.
      André

  2. Nair Diz:

    Olá, boa tarde, minha mãe minha mãe sofreu um AVC Isquêmico, passou por uma cirurgia para retirada de um meningeoma no cerebelo, do lado esquerdo(nuca), em 30/09/2011, acordou da cirurgia no dia seguinte, enxergando, reconheceu a todos, mas na semana seguinte, fez um AVC Hemorrágico, e a informação que eu tive foi que a área lesionada dessa vez foi posterior dreita(local responsável pela visão), e nós percebemos que ela não está enxergado, há umas duas semanas ela estava enxergando, e inclusive falava as cores dos objetos, mas depois disso não está enxergando, os médicos falaram que ainda estava sendo reabsorvido o edema, e que ela voltaria a enxergar…Ela tem chances de voltar a enxergar mesmo, ou vai ser preciso uma avaliação de um oftalmologista?
    Obrigada.


    • Esse é um caso no qual o oftalmologista pouco ajuda, pois o problema não está nos olhos e sim no cérebro. A visão da sua mãe está condicionada a recuperação do avc e do edema. Se a recuperação for completa a visão voltará ao que era antes. Se a recuperação for parcial a visão voltará parcialmente e se não houver recuperação a visão ficará comprometida.

  3. andrea Diz:

    isso é apenas uma experiencia? ou podemos utilizar esse programa de computador para tentar recuperar a visão? obrigada

  4. Andrea Diz:

    Aonde pode ser feito este tratamento?

  5. Nelson esteves Diz:

    A minha esposa tem 34 anos,há dois anos perdeu a visão periférica esquerda após um AVC no cerebelo. Será que poderá recuperar?
    Respondam-me por favor, estou a deseperar.
    Obrigado


    • Dificil responder. Depende do tamanho e do tipo de avc.
      O artigo se refere a pessoas com avc no cerebro e nao no cerebelo.
      Desejo sucesso no tratamento.

      • Nelson Esteves Diz:

        Boa tarde.
        O problema é que dizem-nos que não existe solução, Não sei onde me dirigir para fazer um tratamento.
        Será que aqui em Portugal existe algo?

  6. José Jonas da Silva Diz:

    Uma oftalmologista na minha cidade, Blumenau SC, encaminhou-me para um optometrista comportamental, após haver sofrido um AVC e ter minha visão comprometida. Ele faz uns testes com tela de computador e flashes. O que vocês acham?


    • Apos um AVC o segredo da recuperaçao e’ controlar a pressao arterial e os fatores de risco e estimular a visao.
      A optometria ainda nao e’ uma profissao regulamentada, entao e’ dificil opinar neste caso.
      Sucesso.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: